AO VIVO

domingo, 18 de maio de 2014

#RiverVuelveASerRiver



Depois de um período tenebroso, o RIVER VOLVIO A SER RIVER. Desde 2008, quando o River conquistou sua última taça importante, sua hinchada não comemorava um título de relevância. O rebaixamento a B Nacional manchou a história vitoriosa do Club Atlético River Plate. 

Pra cumprir essa missão, nada mais justo que chamar o técnico mais vencedor da história Millonaria. Ramón Diaz foi incumbido de trazer o River de volta ao convivio dos grandes. A voltar a brigar por títulos. Na sua primeira temporada, não conseguiu grandes coisas. Foi muito criticado por não conseguir fazer o River jogar como River Plate. O técnico pediu um tempo para que seu trabalho surtisse efeito. A hinchada Millonaria resolveu dar esse tempo para o entrenador e claro, com tempo pra trabalhar, treinar, impor sua filosofia de trabalho.

Quando se tem tempo pra trabalhar e sem tanta pressão de seus barras bravas, o resultado vem. E foi o que aconteceu. Neste dia 18 de maio de 2014, depois de 6 anos, o River Plate voltou a soltar a grito de campeão, voltou a ser River. 

Com uma grande goleada contra o Quilmes no Monumental de Nuñez, com gols de jogadores importantes desse time. Dois de Cavenaghi, um de Mercado, outro de Ledesma e pra fechar o placar, gol de Téo Gutierrez.

River mostrou ser um time muito bem entrosado. O tempo que Ramón Diáz pediu, deu um grande resultados. Jogadas ensaiadas e muito bens sincronizadas. Variações de esquema, movimentação intensa dos jogadores. Agradou muito o futebol do River Plate.

O jogo foi tão fácil, que o Quilmes não deu um chute a gol se quer na primeira etapa. O River jogou o primeiro tempo inteiro no campo dos Cerveceros. O primeiro gol nasceu de um lateral. Vangioni colocou a bola em jogo, tabelou com Ariel Rojas, foi a linha de fundo e cruzou na cabeça de Carbonero. O colombiano cabeceou e Benitez, goleiro do Quilmes, fez uma defesa espetacular. No rebote, Cavenaghi apenas empurrou pro fundo da meta cervecera, abrindo o placar. Não demorou muito pro segundo tento Millonario sair. Desta vez, foi na bola parada. Escanteio cobrado por Rojas, pela direita. Maidana deu um leve desvio de cabeça e Maidana, de peixinho ampliou o marcador. O primeiro tempo terminou com 2-0 para os Millonarios. 

O segundo tempo começou no mesmo ritmo. River amassando o Quilmes no campo de defesa. Sem deixar espaços para os contra-golpes. O terceiro gol foi um golaço. Time campeão, precisa de um golaço. Ledesma recebeu a bola na intermediária com um clarão a sua frente. O volante não pensou duas vezes e mandou um belo petardo, no ângulo, sem chances pro goleiro, 3-0.

E o River queria mais. Queria uma goleada. Veio o segundo gol de Cavenaghi. O capitão do River, recuperou a bola na intermediária, entregou para Carbonero, que fez o passe para Téo Gutierrez. A movimentação dos colombianos, confundiu a defesa do Quilmes e o espaço se abriu para a infiltração de Cavenaghi. Téo viu e pifou o Cavegol de frente com Benitez e não deu outra, 4-0.

Téo estava sumido no jogo até esse passe para Cavenaghi. Faltava o gol dele, que saiu aos 45' do segundo tempo. Em um contragolpe puxado por Menseguez, Lanzini recebeu na intermediária e conduziu até a entrada da área, quando largou Gutierrez na cara do gol e ele não perdeu, 5-0.

Vitória espetacular para coroa um título mais que merecido. Por mais que alguns adversários, como Vélez, Newell's, San Lorenzo e Arsenal, estivessem na Libetadores, portanto, deixaram o campeonato de lado, o título foi merecido do River.

Finalmente, RIVER VOLVIO A SER RIVER!!!

Ouça os gols da partida com a narração de Rodrigo de Oliveira @NarradorRodrigo e comentários de @emanuelmourao