AO VIVO

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Arsenal vence Hull e fica mais perto da Champions


O Arsenal precisou de 45 minutos para despachar o Hull City, fora de casa e se aproximar da vaga a Liga dos Campeões da Europa. Com grande atuação de Alexis Sanchez, os Gunners se igualaram ao Manchester City com 70 pontos, mas perdem no saldo de gols. Além disso, abriram 5 pontos para o quarto colocado Manchester United, que tem 65 pontos.


O JOGO
O Hull precisava da vitória. Os Tigers estão brigando ponto a ponto contra o rebaixamento e a sequência final é muito dura. Além do Arsenal, adversário de hoje, ainda tem Tottenham e Manchester United e o confronto direto contra o Burnley.

Mas a qualidade técnica do Arsenal acabou prevalecendo. Alexis Sanchez, Özil e Ramsey em noite inspirada, ditaram o ritmo da partida. Passes curtos, tabelas envolventes e roubadas de bola, foram as armas que o Arsenal achou para combater a força física do time da casa. A tendencia era de dificuldade para o Arsenal, mas o time se portou muito bem por esses aspectos citados a cima.

Hull não estava preparado para essa postura do Arsenal. Foi surpreendido e não encontrou maneiras de neutralizar da rapidez do time visitante. Em uma roubada de bola de Özil, Alexis Sanchez foi derrubado na entrada da grande área. O chileno bateu e a bola desviou em Dawson e matou o goleiro Harper.

O Hull se apavorou ao levar o primeiro gol. Erros na saída de bola começaram a aparecer, principalmente Huddlestone. E o Arsenal se aproveitou disso e seguiu pressionando. Roubada de bola no campo de defesa e conexão rápida com o ataque. Ramsey recebeu na entrada da área e finalizou para gol. A bola desviou no zagueiro e matou o goleiro, 0-2.

O terceiro venho através de outra roubada de bola. Com Alexis Sancez no campo de defesa, o passe para Ramsey e a velocidade do chileno para infiltrar entre a defesa, passar pelo goleiro e empurrar a bola para o fundo da rede, 0-3. O Hull estava completamente morto após o terceiro gol.

O segundo tempo foi bem abaixo. O Arsenal resolveu cozinhar o jogo e deixou para o Hull propor o jogo. Steve Bruce não encontrava alternativas para agredir o Arsenal. Em jogada pelo flanco direito, cruzamento pra dentro da área e o Quinn infiltrou entre os zagueiros e colocou a bola para o fundo do gol, 1-3.

O Hull tentou impor pressão. Ficou apenas na tentativa, porque o Arsenal passou a controlar a posse de bola e com inteligência, no campo de ataque do adversário. 
Aí matou o jogo do Hull. O Arsenal ainda criou algumas chances de gol, mas o placar não se alterou.