AO VIVO

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Bayern vence United e avança a semifinal



Conhecemos hoje os dois últimos semifinalistas da UEFA Champions League. Em Munique, o Bayern confirmou seu favoritismo e eliminou o Manchester United. Em Madrid, o Atlético mostrou que  não está atoa nas semifinais, eliminando o favorito Barcelona.

Em Munique, Pep Guardiola montou seu Bayern com uma formatação diferente. Quando apareceu a escalação, tudo levava crer em um esquema de 4-1-4-1. Mas não foi o que aconteceu. O Bayern foi num 3-4-2-1, com três zagueiros e com Robben e Ribery bem abertos. Como era de se esperar, a bola acabou ficando em posse do time da Baviera. Com seu setor de meia cancha mais povoado, obvio que o domínio dos Bávaros seria grande. Mas não foi aquele massacre que todos imaginavam. David Moyes formatou seu time em um 4-2-3-1, com dois volantes de marcação, Fletcher e Carrick e com Jones pela direita, reforçando o lado em que Ribery ocuparia na partida.


Deu certo essa tática de Moyes, Bayern encontrou muitas dificuldades para criar jogadas pela esquerda. O jeito foi inverter o lado de ataque. O Bayern passou a forçar o lado esquerdo de defesa do United, onde Evra batia de frente com Robben. Por vezes, o francês recebia um "help" de Kagawa, que voltava para fechar o setor.

Com suas linhas adiantadas, o Bayern deixou alguns espaços para o Manchester contra atacar. Mas faltou Valencia, pela direita aproveitar mais os espaços deixados por Alaba. Aliás, o austríaco pouco jogou pelo seu lado. Sempre fechava pelo centro e povoava mais aquele setor.

A primeira grande chance foi do United. Num lançamento de Fletcher, Rooney recebeu com espaço para avançar. O camisa 10 conduziu até a entrada da grande área e demorou a tomar uma decisão. Eram duas opções: a finalização da entrada da área ou o passe para Kagawa, que fechava pela esquerda, livre sem qualquer tipo de marcação. Ronney teve um lapso de Welbeck e não soube o que fazer com a bola. A defesa do Bayern conseguiu afastar.

Pelo lado do time da Baviera, eram aquelas finalizações de Robben, pela direita cortando pro centro. Não teve nenhuma grande chance, daquelas claras.

O segundo tempo foi diferente. Precisando de um gol,  o Manchester United foi pra cima, logo nos primeiros instantes, conseguindo dois escanteios seguidos. O Bayern seguia no seu jogo, quando tinha a bola, cuidava bem dela. Mas quem saiu na frente foram os visitantes. Jogada pela esquerda, de Valencia, cruzamento pra área, a defesa afastou parcialmente e Evra soltou uma bomba de canhota e fez um golaço na Allianz Arena. Era tudo que os torcedores do United queriam, um gol no começo da segunda etapa, obrigaria o Bayern a se jogar e os espaços apareceriam. A estratégia era perfeita, mas durou apenas 30 segundos. Na saída de bola dos bávaros, veio o empate. Jogada pela esquerda, Ribery centrou e Mandzukic de peixinho igualou o marcador.


Torcedores dos Red Devils sentiam o gostinho do seu gol, quando levaram o empate. Com o resultado, a partida iria para as penalidades. O Bayern não queria o prolongamento da partida, então foi pra cima em busca da vitória. Os espaços começaram aparecer e Welbeck teve a chance do gol da tranquilidade. Mas ai faltou qualidade para o camisa 19, que errou no toque de cabeça e deixou escapar a chance de fazer o 2-1 e colocar a pressão pro outro lado. Se o United não fez, o Bayern foi lá e caixa. Alaba foi a linha de fundo e fez o cruzamento, a bola passou por toda extensão da área e chegou a Robben pela esquerda. O camisa 10, cruzou de perna direita e Tomas Müller finalizou da risca da pequena área e virou o placar para os atuais campeões.

O segundo gol do Bayern foi uma ducha de água fria para os Red Devils. O desamino era visível no semblante dos jogadores. Pra evitar qualquer tipo de problema, o Bayern resolveu matar o jogo de uma vez. Faltava o gol do melhor jogador da partida, de Robben. O holandês recebeu pela direita, foi penteando a bola pro centro e quando apareceu o espaço, arrematou para o gol. A bola teve um leve desvio em Vidic e a bola foi no cantinho de De Gea, 3-1.


Se já era difícil com 2-1, o 3-1 se tornou praticamente impossível o United especular algo na partida. Mesmo com Moyes colocando jogadores de frente, as chances não apareceram e o jogo terminou no 3-1.

O sentimento do torcedor Red Devil foi de orgulho. Muitos imaginavam que o time tomaria uma surra histórica do melhor time do Mundo. Não foi o que aconteceu. A se lamentar, duas chances na partida de ida, que caíram no pé de Welbeck e acabaram por serem desperdiçadas. O torcedor do United sentiu muita falta de seu artilheiro. Rooney também jogou bem abaixo do que está acostumado. Já o Bayern segue seu itinerário de vitórias. Pela 3 vez seguida, os Bávaros estão na semi-final da UEFA Champions League. Se passarem, poderão chegar a sua terceira final seguida de UCL e a quarta em 5 temporadas. Nada mal.

Ouça os gols do jogo com Rodrigo de Oliveira




Na outra partida, o Atlético não tomou conhecimento do Barcelona, venceu no Calderón e depois de 40 anos, volta a uma semifinal de UEFA Champions League. Koke foi o herói da vitória colchonera, com um gol logo no começo do jogo. David Villa foi um dos destaques do jogo. O ex-jogador do Barça, acertou três bolas na trave. O time de Tata Martino se livrou de um massacre em Madrid.

Com isso, as semifinais já tem seus integrantes conhecidos: Real Madrid, Chelsea, Atlético e Bayern de Munique. Na sexta-feira, ás 7h (HB) teremos o sorteio dessa fase.

Fotos: Getty Images (site, UEFA.com)