AO VIVO

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Tottenham derrota United em Old Trafford



As duas equipes chegaram cheias de expectativas para essa temporada. Até mais, pelos lados dos Spurs do que propriamente do Manchester. A venda de Gareth Bale proporcionou ao clube e ao presidente Daniel Levy fazer vários investimentos no clube do norte de Londres. Alguns deles ainda não derão o resultado esperado. Erik Lamela, que custou mais de 30 milhões de libras é a grande decepção.
André Villas-Boas não aguentou aos péssimos resultados nos jogos grandes, como a derrota para o City (6-0) e principalmente para o Liverpool em White Hart Lane (0-5). A aposta de Levy foi em Tim Sherwood, ex-jogador do próprio Tottenham. Com ele, alguns jogadores que não vinham sendo utilizados, passaram a ser melhor aproveitado, até pela maratona de jogos nessa época de festas. Foi o caso de Adebayor. O jogador de Togo, por vezes nem fardava ou entrava na relação de jogadores concentrados para as partidas.

Nas últimas três partidas do Tottenham, são três gols do camisa 10 dos Spurs. Mas pelo que vemos, o Tottenham deve brigar por uma vaga na Liga dos Campeões da Europa. Com essa campanha defasada, acreditar que o Tottenham possa chegar a brigar pelo titulo é loucura.

Assim como acreditar que o Manchester United chegará até as rodadas finais brigando por essa vaga na Champions. Estamos falando da quarta vaga e não do bolo que vai direto a fase de grupos.

Quando Sir Alex Ferguson anunciou sua aposentadoria, muitos acreditavam que a troca poderia trazer alguns problemas para o time nesta temporada. Simplesmente por não ter mais no banco de reservas um dos maiores técnicos do Mundo. Um técnico novo e um elenco limitado eram as dificultades exaltadas por todos. Por mais que a camisa do United ganhe jogos sozinha (exemplo contra o Hull City no Boxing Day). Reforços para posições carentes devem ser pinçados no mercado de inverno europeu. Alguns jogadores precisam ser contratados e outros precisam sair do time.

O JOGO
A campanha do United em casa nesta temporada não é boa. Com a derrota deste dia primeiro, já são 4 no total somente em casa na temporada. Apesar disso, o United começou até bem o jogo. Valencia pelo lado direito era o principal caminho para o gol dos diabos vermelhos. Mas muito mal aproveitado! Apenas uma grande chance com Smalling foi criada, mas defendida pelo goleiro Lloris. Januzaj pelo lado esquerdo, foi mau no primeiro tempo e pouco participou da partida. Rooney foi muito bem marcado, girou o campo para buscar o melhor posicionamento para tentar jogar.

Já o Tottenham estudou tudo que o United poderia fazer na partida. Se plantou na defesa nos primeiros minutos e viu que o United é um time de poucas jogadas. Em todos os lances se destacava no time dos Spurs, Adebayor. O atacante preterido por AVB se movimentava muito no ataque e dava opções aos jogadores criativos, com Erikssen e Lennon. Na primeira grande chance, Adebayor começou a jogada que chegou a Soldado que assistiu Lennon em profundidade. O camisa 7 finalizou em cima de De Gea, que fez uma grande defesa.

Na metade da primeira etapa, o Tottenham abriu o placar. Jogada de Erikssen pela direita, cruzamento na cabeça de Adebayor que com muita categoria só escorou de cabeça no cantinho direito do goleiro red devil.
O desespero chegou cedo ao United. A tentativa de buscar o empate afobou todos os ataques do United e o placar ficou a favor dos Spurs até o final do primeiro tempo.

Sem mudanças para o segundo tempo, era dificil imaginar que o United tivesse força para empatar o jogo. Moyes esperou até 15 minutos para mexer no time e quando mexeu, abriu o time e foi pra cima. Carrick e Smalling de péssima atuação saíram e Kagawa e Chicharito foram a campo. Mas, quando o United se moldava para a pressão em busca do empate, saiu o segundo gol do Tottenham. Jogada de Lennon pela direita, cruzamento para área, vacilo de Valencia e Erikssen antecipando e de cabeça colocando a bola na rede, 0-2.


Na saída de bola o United já descontou o marcador. Januzaj fez grande jogada e soltou a bola em profundidade para Welbeck, que com muita categoria encobriu o goleiro Lloris. Já nos encaminhavamos pro final de jogo, quando Tim Sherwood resolveu trancar seu time. Tirou todos seus atacantes e empilhou defesores. Já o United tirou Cleverley, único volante do time e foi pra cima com Young. Algumas boas chances foram criadas, mas o gol não saiu. E o jogo terminou mesmo com vitória dos Spurs por 2-1. Desde 1976 que o Tottenham não vencia duas partidas seguidas contra o United em Old Trafford.

A pergunta que fica é: Até onde pode ir esse time do United?

Ouça os gols da partida com a narração de Rodrigo de Oliveira e comentários de Bruno da Silva